sábado, 2 de dezembro de 2017

Instalando o uTorrent no ChromeOS

Quando comprei o meu Chromebook em outubro do ano passado existiam poucos aplicativos para o sistema operacional. Na verdade, tudo dizia respeito a própria loja do navegador Chrome, que diga-se de passagem possui uma diversidade de aplicativos muito menor e bem mais limitada.

No entanto, desde novembro de 2017 o Google finalmente liberou a atualização para que o ChromeOS torne-se compatível com os aplicativos do Android, que por sua vez tem uma loja de aplicativo muito maior e com versão muito melhores do que as existentes apenas para Chrome. Com isso é possível agora instalar um cliente de torrents mais decente do que JSTorrent, que mostrei aqui.


Quem é ele? Obviamente que apenas o melhor deles, na minha humilde opinião, o uTorrent. Com isso é possível instalar um aplicativo bom e sem a limitação de 500 downloads sem ter que pagar por isso pelo aplicativo. 


Então, divirta-se! Mas cuidado, 16 GB de espaço interno e ainda por cima com a metade ocupada pelo sistema operacional são bem fácil de serem lotados.


Agora dá para instalar o Microsoft Office no ChromeOS

Em novembro o Google finalmente liberou a atualização que permite instalar aplicativos do Android no ChromeOS. Agora a PlayStore, a loja de aplicativos do Android, também está disponível nesse sistema operacional e praticamente tudo que existe por lá dá para ser instalado em seu Chromebook. Basta abrir a PlayStore, escolher o aplicativo e mandar instalar.



O primeiro aplicativo que instalei foi o Microsoft Word. A experiência de uso é muito similar à encontrada em aparelhos com Android. Mas em relação ao ChromeOS, o editor de texto ainda tem algumas falhas, nada que comprometa editar um documento inteiro e com a qualidade muito distante da proporcionada pelo Word em sua versão para Windows.

Entre as dificuldades encontradas está a necessidade de fazer uma cópia dos documentos para poder editá-las. Isto, sabe se lá porque, o Word permite apenas a leitura de arquivos vindos de fontes externas. Não existe sequer a possibilidade de escolher editar aquele documento ali mesmo, como ocorre na versão para Windows. E honestamente, nunca e em lugar algum eu entendi qual a necessidade do Word abrir um documento apenas como modo de leitura. É só um clique a mais na versão para Windows ou uma cópia de um documento que ocupa mais espaço no ChromeOS e que no cotidiano vai deixando o trabalho mais chato. 

Outra dificuldade é que mesmo quando a tecla de busca é configurada para funcionar como CAPS LOCK, digitar letras maiúsculas no Word através deste botão ainda não funciona. É necessário teclar SHIFT para isto. Ou seja, é viável, mas também é chato e nem todo mundo sabe ou se acostuma em ficar segurando SHIFT para ter letra maiúscula. Imagina escrever uma capa toda em padrão ABNT usando o SHIFT para tudo? Um saco!

Também existe a dificuldade para salvar um documento direto no pen drive. Embora o ChromeOS reconheça o seu pen drive e praticamente todos os arquivos existentes dentro dele, o Word ainda não reconhece a mídia móvel. É possível instalar os documentos apenas dentro do próprio computador ou nos serviços em nuvem já compatíveis com o Office, principalmente o OneDrive (óbvio), a Dropbox e o Google Drive. 



Estes foram alguns dos erros que encontrei no pouco uso que tive com o Word instalado no ChromeOS. É provável que existam outros. No entanto mesmo assim estou satisfeito com a possibilidade de usar o editor de texto da Microsoft no computador, até mesmo porque ele é muito superior ao Google Docs. Oferece inclusive o modo leitura, que infelizmente também não é tão funcional como o existente na versão para Windows. Não é possível aumentar o tamanho da fonte, às vezes letra fica pequena e a leitura fica mais difícil, principalmente para mim, que costumo projetar textos para os meus alunos. 

É muito provável que a Microsoft faça ajustes na versão do Word para o ChromeOS, por mais que esta versão seja concorrente do próprio Windows 10. A algum tempo a empresa vem deixando de ser cada vez mais uma fornecedora de softwares para se tornar uma fornecedora de serviços. Razão pela qual ela passou disponibilizar atualizações para versões novas do Windows por um preço muito baixo (Windows 8) ou até mesmo de graça (Windows 10) e a vender o Office como uma assinatura, no caso o Office 365. Neste caso, além de permitir utilizar os aplicativos, o Office traz consigo também outros serviços em nuvem, como o OneDrive e o Skype. O que ela quer agora é criar um ecossistema de usuários precisando dos serviços dela, que é o que de fato ela pretende comercializar.

Outro aspecto que pode fazer a Microsoft se dedicar mais ao ChromeOS é o fato de que em alguns mercados, como os Estados Unidos o ChromeOS é um sistema operacional muito popular, principalmente entre jovens e estudantes. Na medida que a Microsoft perceber que esse segmento está aumentando a demanda por assinaturas do Office 365, é provável que ela se dedique mais ao sistema do Google. 

E por falar em assinatura, sim, para utilizar os recursos do Office no ChromeOS é necessário ter uma assinatura do Office 365. No caso eu utilizo minha conta corporativa, uma vez que o órgão público para o qual trabalho é cliente da Microsoft.

Instalando o Office no ChromeOS
Instalando o Office no Chromebook
Instalando o Word no Chrome
O Word funciona no ChromeOS
Office 365 no ChromeOS

domingo, 27 de novembro de 2016

Como instalar o Microsoft Office no Chromebook

Atualizado em  02/12/2017

Bem pessoal, em novembro de 2017, o Google tornou os aplicativos do Android compatíveis com o ChromeOS, sendo agora possível instalar o Office do Android em seu Chromebook. Caso vocês queiram ver podem clicar aqui e ver como funciona.

*** 

O ChromeOS, o sistema operacional que equipa um Chromebook, é todo baseado na internet, com alguns raros e leves aplicativos, como calculadora, que são executados em nível local. Por este motivo, não tem como instalar o Microsoft Office em seu computador, caso ele tenha este sistema operacional. No entanto isto não quer dizer você está impedindo de redigir um documento qualquer, como um questionário para a faculdade/escola, nem mesmo que você está impedindo de utilizar os recursos da Microsoft.

Existe uma versão do Microsoft Office que é on line, que é o conceito no qual se baseia o ChromeOS, e que é compatível com qualquer sistema operacional que possua portando um moderno navegador de internet. Outro aspecto positivo da versão on line do Office é que ela é totalmente gratuita. É necessário que você tenha apenas uma conta da Microsoft, como Outlook ou Hotmail, para usar a versão gratuita do Word, do Excel e de seus irmãos. 

O lado negativo é que a versão on line do Office é limitada quando comparada a que é instalada em um computador Windows, por exemplo. Faltam muitas ferramentas como inserção de gráficos, incrementação da tabelas, caracteres especiais e etc. Sendo assim, o Office em nuvem é um quebra galho, vai servir para você formatar um carta pessoal, uma lista de compras, um bilhete, um curriculo. No entanto se o seu intuito é fazer um trabalho mais incrementado, bem como maior, como uma monografia por exemplo, as limitações serão muitas. 

A solução neste caso é utilizar a ferramenta natural para quem compra um Chromebook, o Google Docs. Ela é mais sofisticada do que a versão on line do Microsoft Office, traz mais ferramentas e possuem muitos processos automatizados. Tem, em minha opinião, uma qualidade intermediária alta entre o Office que é instalado na máquina e a sua versão on line, que provavelmente deve rodar até naquele navegador Samsung daquele Galaxy Pocket com Android 2.3.

O Google Docs tem substituído bem o Microsoft Office, do qual ainda sou usuário. Quando preciso de um documento mais sofisticado inicio a edição do mesmo no Docs e depois faço a finalização em um computador com o Office instalado. Mas ainda está insuficiente. 


***

Como instalar o Microsoft Office no Chromebook
Agora dá para instalar o Office no Chromebook


sábado, 5 de novembro de 2016

Chromebook funciona com modem 3G ou 4G?

Sim, o Chromebook é compatível com modem de internet móvel (3G ou 4G). O aspecto negativo é que apenas os dispositivos fabricados pela Huawei são compatíveis. O lado bom é que é fácil encontrar aparelhos desse fabricante, seja novo em uma operadora por exemplo, ou usado, no Mercado Livre ou OLX por exemplo. 

Testei a conexão com um modem 3G Huawei E303C que peguei anos atrás na Vivo. O dispositivo funcionou corretamente. A experiência de uso esteve dentro daquilo que se espera de uma internet móvel a moda brasileira, que sabemos não ser muito boa, mas o suficiente para não nos deixarmos tão dependente de uma conexão Wi-Fi.
A configuração do modem foi simples, se é que houve configuração. Na verdade foi até mais simples do que no Windows e sem aqueles add-ons chatos que a Vivo coloca no software de instalação do modem. Bastou plugar o dispositivo em uma porta USB e ele já foi reconhecido, bem como a rede da Vivo em poucos segundos. Ao desativar o Wi-Fi o Chromebook se conectou automaticamente à rede móvel. 

Como o modem é desbloqueado tentei utilizá-lo com o chip da TIM, mas não deu certo por falta daquelas configurações de rede da TIM e que não são pré-instaladas no modem, que carrega obviamente apenas as da Vivo. Mas justiça seja feita, até no Windows é um exercício de paciência configurar o modem para funcionar com os chips de outras operadoras. Além disso, a configuração fica salva apenas no discador de cada computador e não no modem. Então a cada instalação do modem em um novo computador, uma nova configuração é necessária 

O lado bom é que ao que me parece a configuração do modem para que o mesmo aceite o chip da TIM também pode ser feito no ChromeOS. Porém, assim como no Windows, é um exercício de paciência, razão pela qual eu não fui em frente. 

Tentei utilizar um modem 4G com Wi-Fi da D-Link, o DWR-910, esses que a Vivo está distribuindo atualmente. Contudo não funcionou via USB como o modem da Huawei. O ponto positivo deste modem ao ser conectado a uma porta USB gera uma rede Wi-Fi e a este tipo de rede o Chromebook se conecta com a força do pensamento. Na verdade não, mas é de forma bem simples é verdade. Sendo assim, utilize um modem como este em seu USB para alimentá-lo com eletricidade e se conecte de fato via wireless. 


***





***
O Chromebook funciona modem 3G
O Chromebook aceita modem Huaweii
O ChromeOS aceita modem
Modens 3G incompatíveis com Chromebook
Marca de modens que funcionam no Chromebook

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Existe anti-vírus para o Chromebook?

Não existem anti-vírus para o Chromebook como AVG e Avast. No entanto isto não quer dizer que seu equipamento está vulnerável. A verdade é que a maioria dos vírus existentes no mundo são criados para atacar as falhas do Windows, afinal ele está em 90% dos computadores. E isto não quer dizer que o Windows seja mais perigoso do que os outros sistemas operacionais. 

Na verdade, a Microsoft vem se esforçando para torná-lo mais seguro e boa parte das pragas que atacam seu computador estão relacionadas aos seus descuidos de usuário. Eu mesmo nem utilizo mais anti-vírus em meus computadores Windows, ou melhor, já me contentei com o tal do Windows Defender. 

Além disso, as regras de segurança a serem seguidas ao se abrir um link qualquer precisam ser tomadas em todos os equipamentos. E pasmem, ontem uma porcaria de extensão se instalou em meu ChromeOS e me deu uns 5 ou 6 minutos de dor de cabeça, até o momento que consegui removê-la. Falarei mais dela em outra postagem. 

Ou seja, as pragas eletrônicas existem em todos os sistemas operacionais, inclusive no ChromeOS, que está menos sujeito a elas por ter um share (participação de mercado) menor do que o Windows. Também pelo fato das atualizações constantes feita pelo Google terem como objetivo também aumentar a segurança. Por isso, é possível dizer que um Chromebook, mesmo sem anti-vírus é um computador seguro.



***
Anti-vírus para ChromeOS
AVG no ChromeOS
Avast no ChromeOS
ChromeOS não precisa de anti-vírus

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

A TIM liberou o TIM Beta sem convites, isso é bom para quem tem Chromebook.

Quem tem Chromebook precisa de acesso constante à internet para usufruir do que de melhor o ChromeOS oferece. O lado ruim é que o acesso às redes WiFi nem sempre é fácil, principalmente na rua, e o fato de que poucos fabricantes de modens 3G/4G suportarem o sistema operacional. Por enquanto só a Huawei e você pode ver mais clicando aqui. Além disso, adquirir um modem é um custo a mais. Mas sendo irremediavelmente a internet móvel a solução para ter acesso constante à internet, pode ser interessante ter um TIM Beta roteando a internet no celular ou no modem.  

O TIM Beta é um plano pré-pago da TIM que possui tarifas menores e pacotes, principalmente de internet, bem mais generosos. 

Quando o serviço foi lançado, há uns 6 anos, não dei a mínima. Eu já estava achando muito bom utilizar o Inifinity Pré ter aqueles 10 MB de franquia com redução para 32Kbps pagando só R$0,50. Eu usava um Samsung Star 2G e, realmente, 10 MB naquele telefone abundava e na época eu ainda não entendia bem que o Beta permitia o acesso ILIMITADO a internet 3G pelos mesmos 50c que eu pagava no Infinity normal.

Bem, o tempo passou e a oferta foi mudada, em boa parte por causa do exagero das pessoas em utilizar o serviço. Via relatos de gente baixando 20 GB via 3G em um único dia. Bem, fico pensando como alguém consegue isso e porque isso. Nem fazendo maratona na Netflix eu baixo tanto no meu NET Virtua em um final de semana inteiro. Nem ficando o dia todo na rua eu gasto tanto no meu Spotify... 

Mesmo o TIM Beta não sendo mais ilimitado as ofertas ainda assim são bastante indecorosas. Na oferta básica do Beta por R$0,50 é possível navegar 100MB, eu pago R$1,99 em um segundo chip que tenho. Por R$50,00 você compra 20 GB e 2000 minutos para qualquer operadora do Brasil. Claro (ops), lógico, que esta oferta só é liberada para quem usa muito o chip. 

É evidente que neste tempo quis um TIM Beta, mas como a promoção de lançamento já havia acabado, só com convite de alguém que já tem. Lembra do Orkut quando foi lançado e de outros serviços, como o Gmail? O problema é que a oferta de convites também é limitada e surgiu aí um mercado ilegal para comercializá-los. Já me ofertaram o convite por R$500,00. Além de caro, contra os termos de uso. 

No último sábado vi em um grupo do Facebook as pessoas comentando a liberação do TIM Beta sem convite, na promoção WiFi Killer... http://www.timbeta.com.br/wifikiller

Fiz o cadastro pelo site mesmo e a promessa da TIM é que em até 10 dias úteis o meu Inifinity Pré, aquele que a 6 anos não quis transformar em Beta, será finalmente convertido em um. Quem tem planos pós, controle ou não tem chip pré precisa migrar ou comprar um chip pré e se cadastrar.

Havendo a mudança até penso em adquirir outro smartphone, um de entrada para usar o Beta ou meu chip da Claro, que atualmente é a linha principal. Esperar pra ver e já ver que aparelho usar, vamos aos reviews.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Compensa comprar um Chromebook?

Esta é uma pergunta que leva em conta várias questões e portanto está longe de ser simples respondê-la. Existem diferentes perfis de usuários e por mais que você possa conferir aqui 5 bons motivos para comprar um Chromebook, dependendo da sua necessidade esta pode não ser uma aquisição ideal. Mas vou tentar ser o mais objetivo e breve possível. 

Os Chromebooks possuem configurações modestas. O Samsung Chromebook 3, o modelo que adquiri, tem processador Celeron, 2 GB de memória RAM e armazenamento de 16 GB e, só para ter uma ideia, o primeiro computador que comprei em 2005 tinha 40 GB. A tela também é pequena, 11,6 polegadas. Os Chromebooks também, via de regra, não possuem unidade de CD/DVD ou porta RJ-45, aquele cabo de internet geralmente azul. 
Tá meio mulamba, mas esta foto é para vocês terem a noção de proporção entre o Chromebook acima e um notebook comum, abaixo. 

Sendo assim, esqueça comprar um Chromebook se você precisa rodar uma aplicação pesada, como um editor de vídeos ou imagens, um jogo, um renderizador de programação, etc. Tanto porque o computador não tem hardware para isto, quanto porque também não tem software. O Chromebook é um Google Chrome que além de navegar na internet como você sabe e conhece, também opera todo o seu equipamento, alimentação e bateria, conexão WiFi, o armazenamento de arquivos por menor que ele seja, a webcam, o teclado, o touchpad, etc. Por isso ele é chamado de ChromeOS.



O Chromebook é feito para quem precisa estar conectado à internet navegando pelos conteúdos da rede ou utilizando a versão online de alguma aplicação, como o Microsoft Office Online. O equipamento baseia-se no conceito de computação nas nuvens, ou seja, todo o conteúdo que você consome e precisa fica guardado na internet, precisando você de pouca capacidade de processamento, armazenamento e etc, pois já existe um servidor em algum data center por aí fazendo o serviço pesado para você. Com isso, via de regra, você precisa estar conectado, via rede WiFi ou modem 3G/4G, que ainda conforme a marca e o tipo de equipamento pode não funcionar corretamente em seu computador. Veja mais clicando aqui

O Chromebook é feito para quem tem acesso constante e estável à internet e que precisa de pouca capacidade computacional. Como nem tudo pode ser feito via internet ou se resolve via internet, um computador com ChromeOS também não tem como propósito substituir o seu computador tradicional, com Linux, Mac ou Windows. Ele é feito para ser um computador secundário, para você levar para um passeio no parque, para a faculdade. Tanto é que ele é pequeno, leve, silencioso e a bateria tem duração que humilha qualquer ultrabook na casa dos 5 mil reais. Ela dura facilmente mais do que 8 horas. Ou seja, além de não precisar levar o carregador com você, ele também cabe na mochila em meio aos livros  e aos estojos de canetas e lápis.
  Meu Acer Aspire 15,6 ao lado do meu Samsung Chromebook 3

Bem, foi isso o que levei conta quando comprei o meu Samsung Chromebook 3. Isto é, levei em conta que estava comprando um computador menor e mais fraco. No entanto, mais prático e usual para realizar atividades simples para o qual o meu notebook Windows de 15,6 polegadas, ideal para jogar League Of Legends e baixar séries, faz com todo o desempenho. Porém precisando para isto de uma pasta/mochila só para ele, com uma bateria que dura no muito 4 horas, pesando com todo os acessórios mais de 3 quilos e uma série de inconveniências para realizar coisas básicas a respeito das quaisMeu Acer Aspire 15,6 ao lado do meu Samsung Chromebook 3.  um Chromebook dá conta do recado.